desperdício zero

outubrosemdesperdício #01

Com o início do mês, começamos um novo tema no blog: o #outubrosemdesperdício, onde vamos abordar o movimento Zero Waste, que é como quem diz, Desperdício Zero.

De forma muito, muito simples, o movimento Desperdício Zero defende um estilo de vida sem desperdício, onde não interessa reciclar mais – interessa mesmo uma redução drástica da nossa produção de lixo.

Parece demasiado radical e despropositado, não parece? Mas não é.

A sociedade educou-nos de forma a pensarmos que é normal (e às vezes até recomendável!) usar uma vez e deitar fora, comprar coisas novas em vez de arranjarmos as velhas, deixar estragar alimentos ou desperdiçar restos de refeições. E isto está tão enraizado em nós, que é difícil vermos o outro lado da moeda.

Em Portugal, cada pessoa produz em média cerca de 440kg de resíduos por ano. Apesar de ter diminuído cerca de 50% entre 2011 e 2016, a percentagem de lixo que vai diretamente para os aterros ainda é considerável: cerca de 30%. Dos restantes, 22% são incinerados e apenas 27% são reciclados. Não fosse isto já de si preocupante, todo o lixo plástico que vai parar aos aterros não desaparece, ficando durante milhares de anos a libertar gases tóxicos para a atmosfera.

Nos 10 primeiros anos deste século produziu-se mais plástico do que durante todo o último século. E a situação não tende a melhorarprevê-se que até 2050 haja mais plástico no mar do que peixes e 99% das aves marinhas terão pedaços deste material no seu aparelho digestivo.

A questão dos resíduos plásticos está a crescer e a fugir ao nosso controle; todos os dias entre 4,8 e 12,7 milhões de toneladas métricas de plástico entram no oceano, 93% dos quais são resíduos dos consumidores.

É absolutamente fundamental começarmos a banir completamente o plástico das nossas vidas, mas o movimento Desperdício Zero é muito mais que isso: abarca todas as áreas da nossa vida e faz-nos questionar todos os nossos hábitos de consumo.

Viver sem desperdício na sociedade consumista em que vivemos é um desafio. Um dos que não é nada fácil. É impossível controlarmos o processo todo de produção de alimentos ou de bens de consumo, mas existem sempre pequenos gestos que podemos adotar, como por exemplo utilizar garrafas de água reutilizáveis ou comprar a granel.

Durante este mês, todos os dias vamos ainda dar uma dica simples e prática no nosso instagram sobre como podemos viver sem produzir tanto lixo. Espreitem e adiram também aos desafios através da utilização da hashtag #outubrosemdesperdício

Fonte: Agência Portuguesa do Ambiente

 

logo - âncora verde

Deixar uma resposta